Seminário Virtual

FLIFS VIRTUAL, O QUE PODE A LITERATURA: DESAFIOS DE FORMAR LEITORES EM CENÁRIO DE PANDEMIA

 

Evento online

  Faça aqui sua inscrição  

Acompanhe a Flifs Virtual

PROGRAMAÇÃO

VEJA AQUI O TUTORIAL PARA ACESSO AO SEMINÁRIO.

 

 

 


Michèle Petit, em Leituras: do espaço íntimo ao espaço público, apresenta uma apologia ao encontro, refazendo narrativas acerca de experiências suas e de leitores, que participaram de suas pesquisas, sobre a importância da leitura, principalmente, da leitura de literatura dentro de uma perspectiva da construção de leitores. A autora nos incita a perceber como “podemos construir leitores” e como a leitura favorece para uma atitude pró-reflexiva de as pessoas “ a se construírem, a se descobrirem, a se tornarem um pouco mais autoras de suas vidas, sujeitos dos seus destinos, mesmo quando se encontram em contextos sociais desfavoráveis.” (2013, p. 31).

A proposta de um seminário nos moldes acadêmicos como parte da programação da FLIFS: Festival Literário e Cultural de Feira de Santana na atual conjuntura de combate à pandemia do Novocorona Vírus é salutar à medida que busca discutir o papel da literatura na formação de leitores, em especial quando nos deparamos frente a um problema de saúde pública que atinge a população mundial, mas, sobretudo, interfere na vida cotidiana de cada um individualmente, afetando crianças, jovens, mulheres e homens.

A interferência da pandemia da COVID-19 cerceou, principalmente, a possibilidade da livre circulação das pessoas e, desse modo, impeliu a proibição de aglomerações em espaços públicos, provocando a imposição de transformação da FLIFS, tradicionalmente, realizada em praça pública. Tal imposição nos projeta para o território virtual, permitindo a sugestiva inversão do título do livro de Petit do espaço público ao espaço íntimo, ou melhor, #FlifsEmCasacomVocê.

O seminário FLIFS VIRTUAL, o que pode a literatura: desafios de formar leitores em cenário de pandemia propõe ampla mobilização de professores, estudantes, gestores escolares, professores da educação básica da rede pública de ensino, prioritariamente, além de professores da rede privada e outros mediadores de leitura, como bibliotecários e contadores de histórias, além de alunos de graduação e pós-graduação, com o fito de debater e refletir sobre diversos campos da leitura e da literatura na produção literária, bem como o papel destas ao acesso aos direitos culturais, a exemplo do direito do saber e da informação, possibilitando a construção de uma postura política diante do outro, do mundo e de si, numa elaboração criativa-consciente da sua subjetividade. Do mesmo modo, a presente proposta, intenta refletir sobre o papel dos mediadores de leitura no processo laboral, que transcorre desde o momento inicial do despertar pelo gosto da leitura, mas, também no acompanhamento do trajeto do leitor a partir de conexão afetuosa pelo intermédio da leitura.

Assim, podemos afirmar que a FLIFS (presencial ou virtual, não importa a modalidade) é aquele lugar ocupado, apropriado e transformado pelos sujeitos que ali “transitam” e o (res)significam suas vivências particulares e sociais baseados em suas experiências de leitura. Espaço sempre em construção, resultante da ação dos sujeitos/leitores, como um ato socialmente compartilhado, numa praça pública, transmutada em Praça Literária, em 2020, virtualmente ocupada.

 

Confira a Programação do Seminário FLIFS Virtual

As novidades sobre a FLIFS Virtual ultrapassam as questões relativas a modalidade de realização do evento. No dia 20 de agosto, após o seu Lançamento, a partir das 20 horas terá início o Seminário “FLIFS Virtual: o que pode a Literatura, desafios de formar leitores em tempos de pandemia.” Serão sete mesas redondas e duas conferências, uma de abertura e uma de encerramento. Nomes conhecidos nacionalmente, como  das escritoras Eliana Yunes e Eliana Cruz, do poeta Sérgio Vaz são presenças confirmadas, além de várias importantes referências do cenário nacional e regional na formação de leitores.

As inscrições terão início 13/08 no site www.flifsoficial.uefs.br e são gratuitas. O público alvo são professores da educação básica da rede pública de ensino, prioritariamente, além de professores da rede privada, gestores escolares e outros mediadores de leitura, como bibliotecários e contadores de histórias, além de alunos de graduação e pós-graduação e interessados no tema. O Seminário acontecerá entre os dias 20 e 27 de agosto e  03, 10 e 17 de setembro, onde as mesas redondas serão distribuídas em quatro quintas-feiras consecutivas, com duas seções semanais (ver programação completa no site da www.flifsoficial.uefs.br), com 20 horas de duração. Os participantes, ao final do Seminário, terão direito à certificação.

Acesse a programação completa AQUI.